Rede Voltaire

Não existe smartphone kosher

+

A empresa israelita MIRS lançou a sua gama de telemóveis kosher, no entanto, rabinos chassídicos decretaram que o princípio do smartphone é impuro. O uso de tais aparelhos é passível de ser expulso da comunidade.

Os telemóveis kosher não têm muitas funções, ainda menos no dia do Sábado. Dispõe de agenda de contactos ou de localização, mas não permitem enviar nem receber mensagens de texto, tirar fotografias ou fazer vídeos. Alguns têm opção de acesso á internet, mas filtrada de modo a não aceder a nenhum conteúdo impuro. Os toques são compostos por cânticos religiosos. O custo das comunicações é muito baixo durante a semana e muito elevado no dia do Sábado.

Apesar disso, a empresa MIRS equipa o exército israelita com smartphones.

Os rabinos ortodoxos estimam que estes aparelhos favorecem a desintegração das famílias e são causas para divórcios.

Tradução
David Lopes

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
Autores: diplomatas, economistas, geógrafos, historiadores, jornalistas, militares, filósofos, sociólogos ... poderá enviar-nos seus artigos.
Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.