Rede Voltaire

Fracasso da OTAN na Líbia

+

A 17 de Março de 2011, o Conselho de Segurança da ONU, através da sua resolução 1973, autorizava a OTAN a intervir «para proteger a população e as zonas civis ante a ameaça de ataque na Jamahiriya Árabe Líbia».

As seguintes cifras dão a medida do êxito da missão da OTAN:

Em 2010, sob o «regime de Muammar el-Kadhafi», havia na Líbia

- 3,8 milhões de líbios,
- 2,5 milhões de trabalhadores estrangeiros.
Ou seja, 6,3 milhões de habitantes.

Hoje em dia,
- há 1,6 milhões de líbios no exílio,
- 2,5 milhões de imigrantes fugiram do país para escapar às agressões racistas.
Permanecem na Líbia uns 2,2 milhões de habitantes.

As personalidades e os meios de comunicação que falam do «êxito» da OTAN na Líbia não se referem portanto à missão legal que lhe outorgou o Conselho de Segurança da ONU mas sim da verdadeira missão, não mencionada, que era a de derrubar o regime.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

Por trás da máscara “anti-EI”
Por trás da máscara “anti-EI”
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
A Alemanha e a ONU contra a Síria
Exclusivo
A Alemanha e a ONU contra a Síria
Thierry Meyssan, Rede Voltaire
 
Quem está perseguindo Angela Merkel?
Quem está perseguindo Angela Merkel?
Andrey Fomin, Rede Voltaire
 
O eixo secreto EUA-Arábia Saudita
O eixo secreto EUA-Arábia Saudita
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
A China implanta-se no Próximo-Oriente
A China implanta-se no Próximo-Oriente
Thierry Meyssan, Rede Voltaire
 
Por que é urgente romper a paralisia do Banco do Sul?
Por que é urgente romper a paralisia do Banco do Sul?
Ariel Noyola Rodríguez, Rede Voltaire
 
Obama : O meu combate
Discurso de 2016 sobre o estado da União
Obama : O meu combate
Thierry Meyssan, Rede Voltaire