Rede Voltaire

Ex-chefe da espionagem israelita exige laços estreitos com a Al-Qaeda

+

O ex-chefe da Inteligência militar israelita reclamou laços mais fortes do regime de Israel com os homens armados ligados à Al-Kaida na Síria, para fazer frente ao Irão.

Segundo o diário israelita ‘Jerusalem Post’, o general-de- divisão Amos Yadlin, declarou na Segunda-feira que o regime de Tel-Avive deveria reforçar a sua relação com as novas forças sunitas na Síria para fazer frente “ao seu grande inimigo, o Irão”.

Yadlin, que proferiu estas declarações na conferência de avaliação estratégica para o período 2012-2013 do Instituto para Estudos de Segurança Nacional (INSS, na sigla em inglês), assinalou que a Síria é um influente “componente do eixo regional liderado pelos iraniano”.

De acordo com o ex-titular israelita, a violência destrutiva que aflige a Síria foi, do ponto de vista estratégico, benéfica para o regime de Israel.

Em data anterior, o presidente sírio, Bashar al-Asad, tinha acusado o regime de Israel de tentar desestabilizar o país, devido ao ataque a uma base de investigação científica nos arredores de Damasco, capital síria, e tinha acrescentado que a Síria é capaz de fazer frente às ameaças e agressões.

As declarações do presidente sírio surgiram como reacção à recente agressão aérea do regime de Tel-Avive lançada na passada 4a feira contra as instalações de um centro de investigação científica em Jamraya.

A Síria é, desde meados de março de 2011, objeto da ingerência de alguns países ocidentais e regionais, entre os quais a Arábia Saudita, Catar e Turquia, que providenciam abertamente o seu apoio financeiro, armamentístico e logístico, aos opositores, cujo propósito é acabar com o Governo constitucional de Damasco.

Tradução
Alva

Fonte: HispanTV, 05 de Feverei

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
Autores: diplomatas, economistas, geógrafos, historiadores, jornalistas, militares, filósofos, sociólogos ... poderá enviar-nos seus artigos.
Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

O início da viragem do mundo
A estratégia russa face ao imperialismo anglo-saxónico
O início da viragem do mundo
Thierry Meyssan
Ucrânia, objectivo na mira
«A arte da guerra»
Ucrânia, objectivo na mira
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
Os «salvadores» do Iraque
«A arte da guerra»
Os «salvadores» do Iraque
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
Ofensiva global NATO
"A arte da guerra"
Ofensiva global NATO
Rede Voltaire
 
Quem é o inimigo?
Israel
Quem é o inimigo?
Thierry Meyssan, Rede Voltaire
 
A metamorfose de Bachar el-Assad
A metamorfose de Bachar el-Assad
Thierry Meyssan, Rede Voltaire
 
Extensão da guerra do gaz ao Levante
«Sob os nossos olhos»
Extensão da guerra do gaz ao Levante
Thierry Meyssan, Rede Voltaire
 
O «Curdistão», versão israelita
«Sob os nossos olhos»
O «Curdistão», versão israelita
Thierry Meyssan, Rede Voltaire