Rede Voltaire

Londres espionou Trump por conta de Obama

+

O Juiz Andrew Napolitano declarou na Fox News que não haviam sido nem a NSA, nem a CIA, nem o FBI norte-americano, quem havia espionado o candidato, depois Presidente eleito Donald Trump, mas sim o GCHQ (Government Communications Headquarters) britânico .

O GCHQ é membro do acordo dos «Cinco Olhos» constituído, a 5 de Março de 1946, na continuação da Carta do Atlântico e da vitória dos Aliados.

As ligações entre o Reino Unido e a Administração Obama são ainda tanto mais fortes quanto Londres financiou o início da campanha presidencial de Barack Obama. Inúmeros membros da primeira Administração Obama haviam sido escolhidos no seio da Pilgrim’s Society, uma associação muito discreta presidida pela rainha Elizabeth II.

De acordo com o Juiz Napolitano, o GCHQ transmitia ao Presidente Obama as transcrições de grampos(escutas-pt) da Trump Tower.

Em 1974, o Presidente Richard Nixon fora forçado a renunciar aquando do escândalo do Watergate, porque ele havia feito colocar em escuta o quartel-general de seu rival Democrata.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.