Rede Voltaire

O Presidente austríaco propõe o uso do véu para lutar contra a islamofobia

+

Reagindo à recente lei que proíbe o uso de burca (véu integral), o Presidente austríaco, Alexander Van der Bellen, desejou que, para lutar contra a islamofobia, um dia seja consagrado por todas as mulheres austríacas ao uso do véu.

Contrariamente à opinião do Presidente Van der Bellen, o véu não provêm do Islão original: nenhuma mulher do Profeta o usava. Esta tradição só surgiu no VIIIº século em Bagdade com os califas Abássidas. Ele foi progressivamente integrado pelas diversas escolas de jurisprudência. Os Irmãos Muçulmanos fizeram dele o símbolo do seu projecto político nas sociedades muçulmanas desde a altura da Segunda Guerra Mundial. O uso do véu não é, portanto, propriamente falando uma questão religiosa, mas, antes uma escolha política.

Alexander Van der Bellen pertence à família de políticos ecologistas que surgiu a meio dos anos 90, em torno do alemão Joseph Fischer, e deu o seu apoio à intervenção ilegal da OTAN na Jugoslávia ao lado da minoria muçulmana.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.