Rede Voltaire

O AKP turco vai apresentar candidatos às legislativas... francesas

+

O governo turco levou à criação em França, em 2015, de um partido político, Igualdade-Justiça (EYP), réplica do AKP (Partido da Justiça e do Desenvolvimento) turco.

Segundo a retórica dos Irmãos Muçulmanos, o EYP denuncia «a recusa das diferenças culturais», «o julgamento das convicções pessoais», e «o denegrir do outro sem fundamento». Ele não chega, no entanto, ao ponto de exigir «a Liberdade (de aplicar a Charia)».

Esta formação apresentara 10 candidatos às eleições de departamento em 2015. Já havia apresentado um candidato à eleição legislativa parcial para Estrasburgo, em 2016. Actualmente ela recruta candidatos às legislativas de Junho de 2017, e para tal já investiu 68.

O EYP não faz qualquer referência à Turquia, mas todos os seus dirigentes são de origem turca ou têm a dupla nacionalidade franco-turca.

O governo turco criou à escala europeia um vasta sistema de contrôlo da sua diáspora. As mesquitas que apoia assinalaram a Ancara os oponentes domésticos. Este caso provocou já vivas reações na Alemanha (que tem a maior comunidade turca) e na Suécia.

A Turquia comanditou ao Daesh (E.I.) os atentados de 13 de Novembro de 2015 em Paris.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.