Rede Voltaire

Irão os EUA impedir a reabertura da Rota da Seda?

+

Depois de o Exército Árabe Sírio (isto é, o Exército da República) ter conseguido chegar à fronteira com o Iraque, na semana passada, foi a vez do Exército iraquiano lá ter chegado, a 16 de Junho de 2017, em al-Waleed.

Os dois exércitos estão ainda separados por forças dos EUA que ocupam ilegalmente al-Tanf na Síria. Segundo a Rússia, estas forças dos EUA estariam a dotar-se do High Mobility Artillery Rocket System (HYMARS). Estes mísseis poderiam ser utilizados por Washington para impedir a junção entre os Exércitos sírio e iraquiano e a reabertura da «Rota da Seda». O Pentágono declinou qualquer comentário.

Em 2014, o Pentágono tinha organizado, financiado e armado o Daesh (E.I.) afim de criar um «Sunnistão» a cavalo sobre a Síria e o Iraque e, desta maneira, cortar a Rota da Seda. Esta via de comunicação tradicional liga desde a antiguidade a China ao mar Mediterrâneo. Ela permite também que o Irão encaminhe armas para o Líbano. A questão é, portanto, saber se Washington vai continuar a política de Barack Obama contra os países da região, ou se vai aplicar a de Donald Trump contra o Daesh.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.