Rede Voltaire

Síria: os rebeldes «made in CIA» atacam o exército dos EUA

+

Os «rebeldes» treinados e armados pela CIA na Síria já não o são. Agora abandonados, estes «rebeldes» —os quais, contrariamente ao que a sua denominação deixa supor são maioritariamente estrangeiros— aproximam-se da Turquia.

Ora, desde Novembro de 2016, a Turquia inquieta-se com as ambições dos grupos curdos formados e armados pelo Pentágono. Ancara nunca deixou de por de sobreaviso Washington, que é ao mesmo tempo aliado dos turcos e dos curdos.

Os «rebeldes» —não o exército turco— acabaram de oferecer, entretanto, ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan a possibilidade de resolver esta contradição: atacaram as tropas regulares dos Estados Unidos no Norte da Síria.

Inúmeros incidentes foram reportados desde o meio de Agosto, suscitando a ira do Pentágono contra Ancara.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.