Rede Voltaire

A Arábia Saudita poderia abandonar o wahhabismo

+

Inaugurando a Conferência Future Investment Initiative, o Príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed Ben Salman, declarou sua intenção de transformar a sociedade saudita, de a tornar «normal, tolerante e boa».

No decurso dos últimos meses, o Príncipe alternou medidas políticas autocráticas (prisão de líderes da oposição) e medidas sociais de abertura (como a autorização dada às mulheres para dirigir seus carros).

O envolvimento do Príncipe é a continuação lógica de evolução de seu país após o discurso do Presidente Trump em Riade, em 21 de Maio de 2017. A Arábia Saudita parou de apoiar grupos jiadistas e retirou-se militarmente da Síria. O país encara, agora, desmantelar a ideologia wahhabita que forneceu o terreno apropriado para os Irmãos Muçulmanos inventarem o jiadismo. A terceira etapa deverá ver a transformação da Liga Islâmica Mundial. A dificuldade reside na aliança histórica entre o fundador das dinastia dos Saud e o do wahhabismo, Mohammed ben Abdelwahhab.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.