Rede Voltaire

Os EUA matam uma centena de combatentes sírios

+

Em 6 de Fevereiro de 2018, tribos beduínas leais à República tentaram retomar o seu território ocupado pelas Forças Democráticas da Síria (força ligada aos EUA composta de curdos independentistas). Elas bombardearam o seu acampamento situado a 500 metros de uma base militar dos EUA.

A 7 de Fevereiro de 2018, as mesmas tribos sunitas, assistidas por uma milícia xiita hazara, tentaram retomar as instalações de gás de Kasham ocupadas pelos combatentes contratados pelo Pentágono afim de criar a Força de Segurança de Fronteira (Syrian Border Security Forcee). Muito embora esta unidade não tenha sido, por fim, oficialmente constituída os seus combatentes são uma mistura de antigos jiadistas do Daesh (E.I.) com anarquistas do YPG.

A Coligação Internacional anti-Daesh tomou então a defesa dos antigos jiadistas do Daesh (EI), e dos anarquistas do YPG, matando mais de uma centena de Sírios.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.