Rede Voltaire

O Chefe da oposição baremita condenado a prisão perpétua

+

O Xeque Ali Salman, antigo Presidente do partido Al-Wefaq, e dois dos seus adjuntos, Hassan Sultan e Ali al-Aswad, foram condenados por um tribunal bareinita a prisão perpétua. Eles foram declarados culpados de contactos com o regime catari com vista a derrubar a monarquia.

Os três condenados são personalidades xiitas que dirigem a luta contra a família reinante sunita dos al-Khalifa. Em 2011, os Kalifa responderam às manifestações pacíficas apelando à Arábia Saudita por socorro. Esta enviou as «Águias de Nayef» que se lançaram numa sangrenta repressão.

O Xeque Ali Salman é uma personalidade carismática que pediu o restabelecimento do Parlamento (dissolvido em 1990), organizou enormes manifestações e foi forçado ao exílio nos Emirados e no Reino Unido de 1995 a 2001. Ele não tem qualquer laço comprovado com o Catar. O partido Al-Wefaq está interdito desde 2016 e os três acusados estavam encarcerados desde então.

Segundo a Amnistia (Anistia-br) Internacional, o julgamento não passou de uma encenação e os três condenados são prisioneiros de consciência.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.