JPEG - 14.2 kb

Um incêndio que se prolongou por mais de 19 horas destruiu 22 andares da Torre Este do complexo Parque Central, em Caracas, dia 17. O presidente da República, Hugo Chávez, exigiu que se investigue as causas do incidente que destruiu o edifício sede de três ministérios. Não houve vítimas fatais. O edificio de 221 metros, o mais alto do país - construído junto com a gêmea Torre Oeste ao final da década de 70 - começou a se incendiar à meia-noite do sábado na sede do departamento de Aviação Civil.

JPEG - 14.1 kb

As válvulas hidrantes e o sistema de contenção de fogo não funcionaram, dificultando o trabalho dos bombeiros que não conseguiram controlar as chamas que se alastraram para os demais andares. Ao menos há 15 anos o Corpo de Bombeiros alerta sobre a precariedade do sistema de segurança contra incêndio das Torres.

O Ministério de Infraestrutura foi completamente danificado. Ainda não se sabe os prejuízos provocados nos ministérios de Agricultura e de Comércio Exterior. As causas do incidente ainda são desconhecidas. Não está descartada a hipótese de que o incêndio tenha sido intencional.

Durante toda a tarde do domingo helicópteros militares despejaram tanques de água para tentar controlar o fogo e facilitar o trabalho dos bombeiros que tiveram de sair do prédio devido a alta temperatura. Os edifícios que cercam a Torre Este foram evacuados porque havia ameaça de desabamento. "A estrutura é de aço e a alta temperatura pode fazer com que a estrutura ceda", afirmou o ministro de Interior e Justiça, Jesse Chácon.

Na madrugada de segunda-feira os bombeiros conseguiram controlar o fogo e iniciaram a remoção dos escombros. O Corpo de Bombeiros, o Corpo de Investigações Científicas Penais e Criminalísticas e a Guarda Nacional iniciram as investigações para avaliar as causas do incêndio.