JPEG - 18.1 kb

A TV Sul, que terá sede em Caracas, inicia suas transmissões experimentais a partir do dia 24 de julho. A instalação da rede de televisão tem o apoio dos governos de Hugo Chávez (Venezuela) e Néstor Kirchner (Argentina), além de Uruguai e Cuba.

De acordo com comunicado do diretor da emissora, Beto Almeida, em que define a linha editorial da Telesur, a emissora difundirá em sua programação a luta pelas transformações sociais, com a democratização da comunicação e com a integração latino-americana.

A Telesur iniciará suas transmissões através do satélite NSS 806, onde o sinal estará disponível, gratuitamente. "Será uma programação de combate, com um jornalismo para desvendar os mistérios da exploração, para desmascarar a manipulação informativa da mídia capitalista, e também para mostrar nossa história, a brava história dos povos latino-americanos, nossa música, nossa dança, nossa cultura, nosso talento, e o lindo caminho que temos a percorrer pela integração latino-americana, seguindo a heróica caminhada de Bolívar, de Guevara, Abreu e Lima e tantos e tantos que deram a vida por esta Pátria Grande", diz o comunicado.

O diretor diz que a idéia é expandir o sinal da Telesur ao maior número de lares em toda a América Latina. "É o início de uma nova era na televisão mundial", assegura. Para isso, estão sendo mantidas conversações com operadoras de cabo em vários países e também com tvs comunitárias, universitárias, educativas, públicas e regionais. Segundo Beto Almeida, com a instalação de um equipamento simples - um receptor digital e uma antena parabólica -, o sinal da Telesur poderá ser captado e retransmitido por qualquer emissora.

"Com a instalação de um equipamento simples - um receptor digital de satélite e uma antena parabólica - com o custo estimado em 950 reais aproximadamente, o sinal da TV Sul poderá ser captado e retransmitido por qualquer uma destas emissoras, gratuitamente, de acordo com o formato de sua própria programação, a critério destas emissoras retransmissoras", informa o comunicado de Beto Almeida.

Antes de ir ao ar, a direção da Telesur assinou a Carta de Intención con la Comunidad Andina de Naciones - CAN). O documento defende basicamente o esforço conjunto que a partir de agora deverão realizar os diretores da CAN e da Telesur em função de promover, propagar e produzir material audiovisual que sirva para difundir não somente informação, como também para dar voz aos muitos que têm estado excluídos e têm muito a dizer ao mundo.

Nesta carta de intenção se prevê que a CAN disponibilize material inerente ao trabalho que se efetua na essência da instituição, além de documentos históricos relacionados à criação do mecanismos de integração regional que hoje se conhece na comunidade andina e que nasceu com o nome de Acordo de Cartagena. Desta forma, a CAN terá a competência de difundir, em canais de televisão regionais, as notícias que se produzem na Telesur.

Reação norte-americana

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou uma emenda que permite o início de transmissões de rádio e televisão para oferecer aos venezuealanos informações "precisas e objetivas" e se contrapor ao "antiamericanismo" do futuro canal Telesur.

"Chávez é um inimigo da liberdade e dos que o apóiam e a promovem", declarou o representante republicano Florida Connie Mack, que apresentou a emenda aprovada pela Câmara, informou sua assessoria de imprensa em um comunicado. "É uma ameaça aos Estados Unidos e trata de minar o equilíbrio de poderes no hemisfério ocidental, acresacentou Mack,"

Adital