JPEG - 16.4 kb

Frente à atribulada conjuntura do País, os frades dominicanos da Província Frei Bartolomeu de Las Casas, reunidos em seu Retiro Espiritual anual, vêm a público manifestar, em nome dos valores do Evangelho, seu apoio às atuais investigações a cargo do Ministério Público, da Polícia Federal e das Comissões Parlamentares de Inquérito. Nossa indignação é grande diante de tantas denúncias de corrupção; todas elas devem ser rigorosamente apuradas e os culpados de crimes, severamente punidos. Esta é a única via para que a política caminhe à luz da ética.

Somos testemunhas de que está surgindo nas comunidades um revoltado sentimento de descrença na Política e de desesperança na construção de um outro mundo possível, colocando em xeque décadas de avanços na mobilização consciente do povo.

É urgente a reforma política pela qual, entre outras questões, deve-se: combater a ingerência constante do poder econômico na política, gerar mecanismos de transparência na ação parlamentar, reduzir os cargos de confiança, determinar a fidelidade partidária e instaurar mecanismos de participação popular e que a Justiça Eleitoral assegure plena transparência na contabilidade dos candidatos. É dever da nova direção do PT, apoiada pelos militantes, investigar os possíveis desmandos do Partido, resgatando seu patrimônio ético. Acreditamos que a presença do PT no cenário político nacional é imprescindível ao fortalecimento da democracia brasileira. Sem canais institucionais que viabilizem as reformas estruturais inadiáveis para que se reduza a desigualdade social, a esperança dos pobres corre o risco de resultar em revolta, ameaçando o Estado de Direito.

Apelamos para a sensibilidade do Presidente da República para que, em constante diálogo com os Movimentos Sociais, promova indispensáveis e urgentes mudanças na política econômica, priorizando as políticas sociais, sobretudo as reformas agrária e urbana, a educação, a saúde e emancipando os 53,9 milhões de brasileiros e brasileiras que vivem na pobreza.

Jundiaí, SP, 28 de julho de 2005.

Assina em nome dos 56 participantes do retiro espiritual anual.