JPEG - 30 kb

A Telesul, enquanto rede latino-americana, já começa a alcançar parte da Europa, o norte da África, e até os Estados Unidos, com seus 45 milhões de latinos. A informação é do responsável pela nova Televisão do Sul do Brasil, Beto Almeida, numa entrevista ao jornal Hora do Povo. No ar desde 24 de julho deste ano, a Telesul é uma iniciativa da Venezuela, Argentina, Uruguai e Cuba, que tem entre seus principais objetivos, combater a manipulação das transnacionais, a desinformação e pela democratização dos meios de comunicação.

Segundo Almeida, a TeleSul é a tv da integração latino-americana, um sonho de gerações de lutadores sociais, que agora passarão a ser representados em sua inteireza. A programação deverá ser diversificada e plural, "sem racismo, sem banalização do sexo e da violência, sem glorificação dos valores do capitalismo, da opressão, do consumismo, com notícias contextualizadas, com o cinema latino-americano tendo espaço, com os povos sendo os verdadeiros protagonistas na tela, com sua ética e estética".

O responsável pela Telesul do Brasil afirma que não existe outra igual no mundo em filosofia e missão, mas ela não teria condições de existir dentro de outra realidade. "Nossa América Latina vive um momento rico, com o aprofundamento da revolução bolivariana na Venezuela, com a vitória das massas na Argentina e no Uruguai, com Cuba reafirmando seu processo de construção do socialismo".

A Telesul no Brasil já conta com o apoio dos canais comunitários de Brasília, Florianópolis, Rio de Janeiro, Niterói, Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte; com a parceria da TV Rocinha. Outros canais de pequenas cidades, como o da gaúcha Santa Cruz do Sul, também já querem retransmiti-la. Almeida lembra na entrevista que também é possível acessar a Telesul pela Internet, principalmente para quem conta com banda larga. Basta acessar o site da TV Comunitária do Distrito Federal: www.tvcomunitariadf.com.br.

Atualmente, são quatro horas de programação, que se repetem ao longo do dia. Estão incluídos jornalismo, documentários e entretenimento, como filmes e música. A Telesul pode ser captada por meio de uma parabólica digital com receptor. O custo total do equipamento é de cerca de R$ 950,00.

Almeida ressalta que a idéia é ampliar os laços com o movimento social. Haverá a instalação de antenas por todo o território nacional, que ampliará a recepção da emissora, e a produção que o movimento social tem em vídeo será disponibilizada, em grande escala, ao público.

Adital