Janeiro:"ANO DA REVOLUÇÃO ENERGÉTICA"

Este programa estratégico e prioritário, avança no intuito de garantir com eficiência a geração de eletricidade economizando os portadores.
Se trabalhaou na implementação de grupos eletrogêneos, no melhoramento das redes de distribuição e na entrega de 12 milhões de aparelhos eletrodomésticos mais eficientes e menos consumidores, que elevaram a qualidade de vida do povo.

Março: SEGUNDO LUGAR NO MUNDIAL DE BEISEBOL

A equipe cubana ofereceu uma brilhante demonstração, ultrapassando os pronósticos, e demonstrou que os esportistas da Ilha têm cualidade suficiente para jogar com os de
as Grandes Ligas. Conquistou a segunda posição e Japão a primeira.

Abril: FIDEL, CHÁVEZ E EVO NA PRAÇA DA REVOLUÇÃO

OS presidentes de Cuba, a Venezuela e a Bolívia, Fidel Castro, Hugo Chávez e Evo
Morales, assinaram a incorporação da Bolívia à ALBA e de seus três países ao
Tratado de Comércio dos Povos.
Depois falaram diante milhares de estudantes latino-americanos e de havanenses, reunidos
na Praça da Revolução José Martí.

Maio: REPOSTO O SECRETARIADO DO PCC

O Bureau Político do Partido Comunista de Cuba acordou repor o Secretariado, visando
reforçar o trabalho do Comitê Central, seu aparelho auxiliar e os organismos
subordinados, no intuito de manter o controlo e execução da lihna política e o
desenvolvimento ideológico e socio-cultural do país.

Maio: O LIVRO "CEM HORAS COM FIDEL" É APRESENTADO

O escritor e jornalista franco-espanhol Ignacio Ramonet apresentou em Cuba a primeira
edição deste texto, fruto de longas horas de conversa com o líder cubano. Depois foram
lançadas novas edições com apontamentos precisos e alongamentos realizados pelo
entrevistado.

Maio: PERMANENTE SOLIDARIEDADE CUBANA

A tradicional solidariedade internacionalista cubana teve neste 2006 brilhantes momentos
como a brigada médica do Contingente Henry Reeve, que regressou em maio de Puquistão
após permanecer lá sete meses e tratar um milhão e 743 mil 244 pessoas afetadas
severamente pelo terremoto.
Outra brigada viajou naquela altura para a Indonésia, visando socorrer às vítimas de
outro evento telúrico. Foi seguida da Missão Milagre, que devolveu a visão ou tratou
graves questões oftalmológicas, de graça, de 500 milhares de latino-americanos,
caribenhos e de outras latitudes, de pobres. Na educação é destaque o método cubano
de alfabetização Eu sim posso, Prêmio UNESCO 2006.

Julho: FIDEL NA REUNIÃO DE MERCOSUL

Em julho o Presidente de Cuba participou como convidado especial à 30º Cúpula de
MERCOSUL, celebrada em Córdoba,na Argentina; e que iniciou a revitalização deste
acordo regional, ampliado com a incorporação da Venezuela. Fidel e Chávez visitaram a
casa onde viveu Ernesto Che Guevara em Alta Gracia e participaram num ato de
solidariedade, convocado pelas Madres de Praça de Maio.

Julho: DOENÇA DE FIDEL

O 31 de julho se informa a Proclama do presidente Fidel Castro, sobre a fraqueza da
saúde e a delegação de funções ao General do Exército Raúl Castro.
No documento eleapela a continuar unidos para avançarmos no desenvolvimento econômico e
socio-cultural do país e solicita deslocar para dezembro as atividades que pelo seu 80º
aniversário, organizava a Fundação Guayasamín.
Nos meses seguintes, Fidel, tal como prometeu en seu escrito, cumpriu disciplinadamente
as orientações médicas para garantir sua recuperação.
Na sua recuperação prosseguiu o atendimento a importantes assuntos de Estado,
trabalhou no alongamento do livro Cem horas com Fidel e recebeu várias personalidades
estrangeiras.

Setembro: SOLIDARIEDADE MUNDIAL COM OS CINCO

Face a manipulação política do processo judiciário seguido contra os Cinco Heróis
cubanos, presos injustamente nos Estados Unidos por combaterem o terrorismo, a
solidariedade internacional se intensificou. Em setembro e dezembro se realizaram
jornadas mundiais para quebrar o muro de silêncio dos Estados Unidos sobre o caso.
Particularmente importante resultou a concentração de 12 de setembro diante da Casa
Branca. Contrasta a severidade do governo norte-americano em termos de atendimento com
os Cinco e seus familiares, com a proteção oferecida ao conhecido terrorista Luís
Posada Carriles, internado no Paso, Texas, enquanto se lhe nega à Venezuela seu pedido
de extradição após o propósito de julgá-lo pela explosão de um avião cubano em
1976, em Barbados, com 73 pessoas a bordo.

Setembro: HAVANA, SEDE DA 14º CUPULA DO MNOAL

Com a participação de representantes de seus 118 países membros, entre eles cinquenta
Chefes de Estado e de Governo, sessionou na Cúpula do MNOAL. Cuba assumiu por segunda
ocasião a presidência desse organismo.

Setembro: 19º CONGREsSO DA CTC

O importante encontro sindical realizou um balanço crítico do movimento operário
cubano e expressou a decisão de envidar esforços na disciplina laboral e na luta
contra los remanescentes negativos.

Novembro: CONDENA ONU O BLOQUEIO A CUBA

Por 15º ocasião consecutiva a Assambléia Geral das Nações Unidas aprovou (183 votos
contra 4) a Resolução que demanda pôr fim ao bloqueio econômico, financeiro e
comercial imposto a Cuba pelos Estados Unidos e com prejuízos que ultrapassam os 86
bilhões de dólares.

Dezembro: ANIVERSÁRIO 50º DO GRANMA E O 80º ANIVERSÁRIO DE FIDEL

A histórica efeméride do nascimento do Exército Rebelde e o início da guerra de
libertação nacional, foi ocasião para efetuar as atividades organizadas pela
Fundação Guayasamín, para tributar homenagem ao presidente Fidel Castro no seu 80º
aniversário (13 agosto). Um colóquio internacional sobre a vida e obra de Fidel, se
realizou em Havana com a participação de umas das mil personalidades de vários
países. Encerrou o desfile militar a passeata popular efetuada na Praça da Revolução
José Martí, e a revista militar em Santiago de Cuba.

Dezembro: VISITA À ILHA DELEGAÇÃO DO CONGRESSO DOS EUA

Durante três dias visitou o país uma delegação bipartidista da Câmara de
Representantes dos EUA que manifestaram estar a favor de uma política para Cuba,
ensejo que se opõe a posição atual da Administração.

Dezmbro: 7º CONGRESSO DA FEU

Quase fechando o ano se realizou a etapa final do 7º Congresso da Federação
Estudiantil Universitária, iniciada nove meses antes na base. Os jovens debatiram e
adotaram acordos relativos ao papel dos universitários no intuito de atingir a
invulnerabilidade da Revolução e a vocação social do estudante.O General de
Exército Raúl Castro achou este Congresso como o melhor dos realizados e sublinhou que
só o Partido Comunista de Cuba poderá substituir a Fidel.

Dezembro: CRESCE A ECONOMIA CUBANA

No relatório apresentado face ao Parlamento cubano pelo Ministro da Economia e
Planificação, José Luis Rodríguez, se reconheceu que o PIB cresceu em 2006, 12,5%, a
mais alta atingida no país desde o triunfo da Revolução, e a maior em Latino-américa
e o Caribe no presente ano, segundo reconheceu a CEPAL. O país, do seu orçamento para
2007, direcionará à educação a à saúde Pública, recursos equivalentes em 22,6% do PIB, quatro vezes mais do que a média na América Latina.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agência Cubana de Notícias