Num vídeo de uns 17 minutos que reproduz fragmentos do encontro de mais de quatro horas que sustentou neste sábado com o mandatário venezuelano Hugo Chávez e transmitido no domingo no programa Alô, Presidente, o Comandante-em-Chefe expressou que a consciência é o arma mais importante nessa batalha.

"Che" foi um semeador de idéias, afirmou em outro momento do diálogo, dado a conhecer no programa número 298 de Alô, Presidente, que realizou Chávez desde a Praça da Revolução Ernesto "Che" Guevara, na cidade de Santa Clara.

Respondendo uma pergunta de Chávez, Fidel manifestou que na atualidade o mundo está cheio de ’Vietnãs’, como reclamou o Comandante Guevara, e alertou que até as armas nucleares querem usar os imperialistas para esmagar esse sentimento.

Chávez assinalou que junto à existência de condições revolucionárias na América Latina e as idéias, há concreção para a Revolução que queria o "Che".

Fidel recordou que quase após o triunfo da Revolução Cubana em janeiro de 1959, na Venezuela estavam gerando-se condições revolucionárias e agregou que então pensou que algum dia a Pátria do Grande Simón Bolívar jogaria seu papel no continente.

Essa Revolução está aqui, estás tu, está a Revolução na Bolívia, no Equador, expressou o mandatário venezuelano.

Aliás, qualificou o líder cubano de criador de história e ainda disse: "Tu és o pai dos revolucionários deste continente e nunca morrerás, estarás para sempre nesta América".

O presidente Chávez deu de presente a Fidel uma cópia de um quadro que pintou na prisão do Yare em 1992, em que se aprecia o panorama que o jovem revolucionário podia ver desde o cárcere.

Após o vídeo, Chávez conversou ao vivo com o Presidente cubano em seu programa "Alô presidente" desde Santa Clara, dedicado a Ernesto Che Guevara.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agência Cubana de Notícias