Reunidos na Universidade de Ioânnina, localizada na região do Épiro, os estudantes exigiram a véspera a Washington a libertação de Gerardo Hernández, Antonio Guerreiro, René González, Ramón Labañino e Fernando González.

Em diálogo com o primeiro-secretário da embaixada cubana em Atenas, José Cala, eles souberam das severas condenas infligidas aos antiterroristas e somaram-se ao reclamo mundial por sua libertação, disse a PL.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agência Cubana de Notícias