O documento prevê que Cuba fornecerá 300,000 unidades de salbutamol para a nação sul-americana e estabelece igualmente a criação de uma joint-venture para produzir 20 milhões de unidades deste produto médico, dedicado basicamente a asmáticos.

De acordo com o convênio, Cuba também fornecerá outros medicamentos, incluindo produtos biotecnológicos. Ainda irá receber medicamentos do Brasil.

O Ministro cubano do comércio exterior e investimentos, Rodrigo Malmierca, chamou a atenção para o fato que as vendas de Cuba para o Brasil aumentassem 44% em relação a 2008.

Ele acrescentou que, como parte das relações de cooperação bilateral, há planos, como a modernização do porto de Mariel na província de Havana e a construção de estradas de acesso, bem como outros projetos nos setores da medicina, agricultura e biotecnologia.

Pela sua parte, Miguel Jorge, Ministro brasileiro do desenvolvimento, indústria e comércio, disse que os nexos entre Brasília e Havana estão no caminho certo e que o aumento das relações culturais e comerciais assim o demonstram.

Referiu-se também a três outros projetos: um para modernizar uma fábrica de vidro cubana e construir uma nova; outro projeto para construir uma fábrica de leite; e um terceiro para construir uma fábrica de alumínio.

O Brasil participou da FIHAV-2009 com umas 40 empresas em áreas como biotecnologia, construção e indústria alimentar.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agencia Cubana de Noticias