Em encontro com José Ramón Balaguer, membro do Bureau Político do Partido Comunista de Cuba e titular do Ministério de Saúde Pública, o Chanceler manifestou sentir-se muito honrado com a presença de médicos da Ilha em seu país e solicitou o envio de mais trabalhadores sanitários.

Shiyinsimbi Dlamini transmitiu a gratidão de seu povo pelo trabalho que realizam os profissionais cubanos, e significou a formação de um grupo de jovens de sua nacionalidade na Escola Latino-americana de Medicina, iniciada em 2005.

Até o ano precedente, 85 colaboradores da Ilha prestaram serviço em Suazilândia e atualmente 17 fazem-no mediante o Programa Integral de Saúde, o qual surgiu em 1998 e se desenvolve em quase 20 países.

Balaguer recordou os laços que unem a Cuba com as nações da África e explicou que a cooperação é um médio importante para a relação entre os povos.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agencia Cubana De Noticias