Assim o disse a Pedro Doña Santana, embaixador de Cuba na Guiné, com quem se reuniu nesses dias. O líder africano pretende reencontrar-se com com combatentes cubanos que lutaram com ele pela independência do país.

Também agradeceu aos líderes do governo da ilha, o Partido e o Parlamento sua ajuda em áreas prioritárias, em momentos que a nação africana trabalha para alcançar a estabilidade e a reconciliação definitiva, reporta a agência de notícias Prensa Latina.

Malam Bacai Sanha e Doña Santana analisaram o estado atual da cooperação nas áreas da alfabetização, saúde e de outros setores e os planos previstos para 2010.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agencia Cuabana De Noticias