Rede Voltaire

O Facebook censurou páginas que apelavam a uma revolta na Palestina

+

O patrão do Facebook, Mark Zuckerberg (na foto), ordenou a eliminação de contas e páginas da sua rede social que apelavam a uma revolta na Palestina, no próximo dia 15 de Maio, aniversário da Nakba.

Desde o dia 6 de Março, várias páginas do Facebook apelaram a uma terceira intifada. Ao todo reuniram cerca de meio milhão de utilizadores.

Esta decisão por parte do Facebook foi tomada a pedido das autoridades israelitas.

Tradução de David Lopes

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.