O jornal Guardian informou a 29 de Mio 2011 que o primeiro-ministro britânico David Cameron demitiu-se do cargo de patrão do Jewish National Fund (JNF) naquilo que “os activistas pró-palestinianos consideram como resultado de pressões.”

O JNF foi originalmente um fundo Sionista com o objectivo de comprar terras palestinianas para estabelecer colonos judeus antes da criação do Estado de Israel. Desde 1948 tem operado como instituição de caridade especializada na plantação de árvores em áreas palestinianas roubadas ou destruídas. Sofiah Macleod da campanha ‘Stop the JNF’ afirmou ao Guardian que foi a própria organização a pressionar a saída de Cameron. Ela mencionou que “tem havido mudanças na opinião pública e tomadas de consciência acerca das atitudes de Israel e, portanto, houve uma pressão específica para que Cameron se demitisse.

Tradicionalmente, os líderes dos três partidos principais têm tomado as rédeas do JNF. No entanto, a demissão de Cameron indica que nenhum dos actuais três líderes é patrão do JNF.

A organização Palestine Solidarity Campaign concordou com a decisão. O director da organização declarou: “Esta decisão reflecte o facto de que é impossível, para qualquer líder de partido sério, apoiar o racismo”. O JNF não respondeu ao nosso pedido de comentários.

Tradução
David Lopes

Fonte: http://www.gilad.co.uk