Rede Voltaire

Ucrânia: a informação que a imprensa corporativa não mostra

+

Ver también: «Organizaciones nazis irrumpen en el escenario europeo»

A imprensa corporativa ocidental na sua maioria, as grandes cadeias de televisão, CNN, France 24, BBC, para citar só as mais conhecidas, continuam desinformando todos os dias em relação à crise política e social na Ucrânia. Por um lado avançam a mentira da invasão militar russa na região ucraniana da Crimea, por outro lado estão em plena crise de histeria e ódio contra o presidente russo Vladimir Putin, como o demonstra, por exemplo, o medíocre editorial do diário suíço Le Temps (12.03.2104), uma raivosa nota sobre Vladimir Putin [1], totalmente fora de contexto e da realidade, mas muito reveladora do nível intelectual do dito diário e dos interesses ideológicos a que responde. [2].

JPEG - 24.6 kb

A imprensa corporativa ocidental no seu conjunto opta pela desinformação [3] e afasta a objetividade. Por isso mostramos este vídeo realizado pela televisão RT, onde se dá a palavra à população ucraniana para que dê em directo o seu testemunho já que é ela que tem que decidir o seu próprio futuro.

)

No vídeo documental em cima, pode ver-se um momento em que os «manifestantes democráticos» que tomaram o poder na Ucrânia pela força com apoio da União Europeia e dos Estados Unidos, realizam uma marcha com tochas, detalhe muito revelador da sua identificação ideológica e histórica com o nazismo.

No vídeo documentário de baixo mostra, em termo de comparação, una marcha nazi realizada na Alemanha em 1933.

)

A aliança militar anglo-saxónica, mais conhecida como OTAN, apoia, financia e promove as organizacões neo-nazis da Europa de leste para que ataquem os interesses russos, e isto desde a queda da União Soviética.

JPEG - 34.2 kb
Neo-nazis ucranianos desfilam com tochas em Kiev, festejando a tomada do poder pela força na Ucrânia

Tradução
Alva

[1] «Nous n’aimons pas Vladimir Poutine» (francês-”Não gostamos de Vladimir Putin”-ndT), diário suiço Le Temps, autora Rinny Gremaud, 12 de março de 2014.

[2] O diário Le Temps goza de uma certa respeitabilidade pelo seu conteúdo informativo financeiro e comercial, mas os analistas políticos estão muito surpreendidos pela péssima qualidade da sua informação política da actualidade internacional, uma informação muito distante da análise e da lógica jornalística.

[3] Ver: Proyecto Censurado (Projecto Censurado) para inteirar-se de como vai a desinformação pelo mundo.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.