Rede Voltaire

Segundo a Interpol, Abdelhakim Belhaj é o chefe do Emirado Islâmico no Magrebe

+

A Interpol distribuiu pelos países membros uma nota, baseada no pedido oficial do Procurador-geral do Egipto, Hichem Baraket, onde se acusa Abdelhakim Belhaj de ser o chefe do Emirado Islâmico no Magrebe.

O ex-chefe do Grupo Islâmico Combatente na Líbia (LIFG), grupo renomeado em 2007 como Al-Qaida na Líbia, Abdelhakim Belhaj, tentou assassinar Muammar el- Qaddafi em quatro ocasiões —entre 1995 e 1998— por conta do MI6 britânico, antes de se instalar no Afeganistão, em companhia de Osama ben-Laden. A Justiça espanhola considera-o suspeito de ter planeado os ataques perpetrados em Madrid, a 11 de Março de 2004.

No entanto, ao ser foi preso na Malásia, a 6 de março de 2004, foi transferido para uma prisão secreta da CIA, onde foi torturado, segundo as técnicas de condicionamento do professor norte-americano Seligman. Posteriormente, na sequência de um acordo entre Washington e Tripoli, ele foi devolvido à Líbia, onde foi novamente torturado... por agentes britânicos.

Libertado em 2010, Belhaj refugiou-se no Catar. Em 2011, desempenhou um papel crucial no derrube(derrubada-br) da Jamahiria Árabe Líbia, e, o Conselho Nacional de Transição nomeou-o, então, a pedido da Otan, governador militar de Tripoli. A partir desse cargo ele exige, e obtêm, um pedido de desculpas de Washington e de Londres pelo tratamento que ambos os países lhe tinham infligido anteriormente.

No fim de 2011 ele foi para a Síria, onde se colocou à cabeça do Exército Sírio Livre, uma organização criada pela França para derrubar a República Árabe da Síria. Mas, não tardou a voltar à Líbia, onde instala a Irmandade Muçulmana no poder em Trípoli. Também trata de criar campos de treino do Emirado Islâmico, Daesh, nas regiões líbias de Derna, Sirte e Sebrata, assim como um escritório na ilha tunisina de Djerba. Ele foi recebido 02 de maio de 2014, no Quai d’Orsay.


- «Los rebeldes sirios apoyados por Washington están bajo el mando de un «ex»-terrorista de Al-Qaeda», por Thierry Meyssan, Red Voltaire , 19 de diciembre de 2011.
- «De cómo los hombres de Al-Qaeda llegaron al poder en Libia », por Thierry Meyssan, Red Voltaire , 7 de septiembre de 2011.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.