Rede Voltaire

Falhanço do programa «rebeldes sírios moderados»

+

Durante o seu discurso em West Point, a 28 de maio de 2014, o presidente Obama reformulou a sua estratégia anterior adoptando a do presidente George W. Bush de «guerra global contra o terrorismo». Depois de ter anunciado que a Rússia não era uma ameaça militar, ele anunciou a criação de um fundo de luta anti-terrorista dotado com um orçamento anual de US $ 5 biliões (bilhões-br).

A 26 de junho de 2014, anunciou que 500 milhões, atribuídos a este Fundo, seriam utilizados para treinar 5.400 rebeldes sírios moderados por ano. Pouco após, foi precisado que estas novas tropas seriam usadas contra o Daesh (Exército Islâmico- ndT) e não contra a República Árabe Síria.

De 6.000 voluntários, um ano mais tarde, 4.500 foram afastados por causa da sua filiação em grupos terroristas (principalmente da al-Qaida), 1.500 estão sendo reavaliados, menos de 100 estão em formação, e nenhum deles terminou o seu treino [1]

Tradução
Alva

[1] “US program to train Syrian rebels losing ground” (Ing- «Programa dos E.U. para treino de rebeldes Sírios a perder terreno»- ndT), Robert Burns, Associated Press, Junho 29, 2015.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.