Rede Voltaire

Syriza encara utilizar o Tratado de Lisboa contra o BCE

+

Quando o povo grego rejeitou por 61,31% o plano da Troika para salvar a sua economia, e, que se anuncia um possível corte da liquidez pelo Banco Central Europeu, uma importante facção do Syriza examina a possibilidade de recorrer às disposições de emergência do Tratado de Lisboa.

Amanhã, 7 de julho, o negociador grego deverá chamar à atenção dos seus colegas europeus para que respeitem o Tratado de Lisboa, o qual interdita o BCE de cortar liquidez. Em caso de recusa, o governo grego poderá declarar o estado de emergência, confiscar o Banco Central da Grécia e imprimir ele próprio euros (dispões de placas para imprimir notas de 20 €uros). Ao mesmo tempo, ele se voltaria contra o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, por não ter fornecido à Grécia os meios necessários para a sua estabilidade [1].

Tradução
Alva

[1] “SYRIZA Forces Demand “Requisitioning” of Greek Central Bank” (Ing- « Forças do Syriza Exigem “Requisição” do Banco Central da Grécia»- ndT), por Webster G. Tarpley, Voltaire Network, 6 July 2015.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.