Rede Voltaire

Al Qaida cria o Emirado Islâmico de Mukalla

+

Favorecida pela guerra empreendida pela «Força Árabe Conjunta», de iniciativa da Arábia Saudita, no Iémene contra os partidários do antigo Presidente Saleh e os Hutis, a Al-Qaida na Península Arábica (AQAP) reconstituiu o antigo sultanato de Qu’aiti.

O sultanato, que tinha desaparecido em 1966, era formado em redor dos portos de Mukalla e Shihr. Hoje em dia, o Emirado Islâmico do Mukalla enriqueceu com um espólio de de guerra, de pelo menos 1,4 mil milhões(bilhões-br) de dólares, e recebe pelo menos US $ 2 milhões de impostos diários. Segundo a Reuters, a Al-Qaida disporia de, pelo menos, um milhar de combatentes em Mukalla.

A Al-Qaida controla portanto, agora, 600 km de costa à saída do Golfo de Áden, pelo qual transita um terço do petróleo mundial. Identicamente, a Al-Qaida controla actualmente a linha de demarcação separando a Síria de Israel, em substituição das Forças de interposição das Nações Unidas(nos Montes Golã- ndT).

How Saudi Arabia’s war in Yemen has made al Qaeda stronger – and richer” («Como a guerra da Arábia Saudita tornou a al-Qaida mais poderosa —e mais rica»— ndT), Yara Bayoumy, Noah Browning & Mohammed Ghobari, Reuters, April 8, 2016.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.