Durante uma entrevista concedida à Russia Today, o General-em-chefe das Forças Armadas da Venezuela, Jacinto Pérez Arcay, declarou que segundo ele a invasão, directa ou indirecta, do seu país pelos Estados Unidos é agora não mais uma «possibilidade», mas, sim um facto «inexorável».

Desde 2002, e a primeira tentativa de golpe contra o presidente constitucional Hugo Chávez, os Estados Unidos multiplicaram as operações secretas para quebrar a resistência do país e se apoderarem das suas gigantescas reservas de hidrocarbonetos.

Um documento do SouthCom, datado de 25 de Fevereiro de 2016, que recentemente escapou para a imprensa, detalha os meios utilizados para desestabilizar o país [1].

Tradução
Alva

[1] «Operación Venezuela Freedom-2», Red Voltaire , 25 de febrero de 2016.