Os ministros da Defesa da Aliança reuniram-se a 15 de fevereiro de 2017 na sede da Organização em Bruxelas, na presença do General James Mattis, o Secretário da Defesa da Administração Trump.

Os Ministros acordaram quer na criação de um polo Sul encarregue de controlar a África e o Médio-Oriente, como na suspensão de voos de espionagem na Síria. Desde o começo da guerra iniciada por Washington, Londres e Paris contra a Síria, em 2011, a OTAN assegura a vigilância do campo de batalha através dos seus AWACS, e satélites dos seus membros. Estas informações são de imediato triadas e algumas dentre elas são transmitidas aos grupos jiadistas que podem assim escapar ao Exército Árabe Sírio.

Ao retirar os seus AWACS, a Organização entenderá não tomar partido no conflito que opõe os Curdos entre eles.

Tradução
Alva