A Marinha dos EU informou, a 14 de Fevereiro de 2017, sobre um incidente que a teria oposto à Marinha russa, no Mar Negro.

Segundo esta narrativa, quatro aviões russos armados (Su-24 e Ilyushin Il-38) se teriam aproximado perigosamente do destróier USS Porter (DDG-78) recusando os contactos rádio, e violando as regras da navegação militar.

A gravidade deste incidente, que se teria desenrolado em águas internacionais, manifestaria a agressividade da Rússia e a ameaça permanente que ela faria pesar sobre a paz internacional.

Ou:
- Não há nenhuma prova deste incidente, o qual foi desmentido pelo porta-voz dos exércitos russos.
- O incidente teria tido lugar a 10 de Fevereiro, quer dizer 4 dias antes do comunicado dos Estados Unidos.

Segundo o antigo conselheiro australiano de Jimmy Carter, e jornalista sediado em Moscovo, John Helmer, esta história teria sido inventada, com todas as letras, pelo Estado-Maior norte-americano para exercer pressão sobre a equipe do Presidente Donald Trump.

A Marinha dos EUA está sob o comando do Almirante John Richardson.

Tradução
Alva