O Senador John McCain, a sua esposa Cindy e o seu colega Lindsey Graham jantaram com o Presidente Donald Trump, a 24 de Abril de 2017.

Parece que foi concluído um acordo entre eles : os Estados Unidos manteriam a tutela sobre a Europa e, por consequência, iriam abster-se de uma aliança com a Rússia, enquanto se retirariam do «Médio-Oriente Alargado».

Para selar este acordo, a política de Washington na Europa seria confiada a neo-conservadores (“neo-cons”, ndT).
- Tom Goffus, um dos assistentes de McCain na Comissão Senatorial para as Forças Armadas, seria nomeado assistente-adjunto do Secretário da Defesa encarregue da Europa e da OTAN. Goffus é um oficial da Força Aérea que já havia ocupado este tipo de funções junto de Hillary Clinton e do Conselho de Nacional de Segurança.
- Kurt Volker, o director do McCain Institute (Universidade do Estado do Arizona) seria nomeado para o equivalente cargo na Secretaria de Estado. Volker, um antigo juiz militar, fora o embaixador do Presidente Bush Jr. na OTAN durante a guerra da Geórgia (Agosto de 2008).

O Senador John McCain é o porta-voz do Estado Profundo dos EUA. Israel esteve representado neste jantar pelo Senador Lindsey Graham.

Tradução
Alva