Rede Voltaire

Bannon semeia agitação em Washington

+

O Hudson Institute organizou, em Washington, a 23 de Outubro de 2017, um debate intitulado «Combater o extremismo violento : o Catar, o Irão e os Irmãos Muçulmanos».

O Hudson Institute é um organismo de previsão criado pelo futurologo Herman Kahn. Ele reúne muitos adeptos do filósofo Leo Strauss.

O público era composto por altas personalidades, membros do Congresso e da Administração, embaixadores e jornalistas.

O antigo diretor da CIA e o secretário da Defesa, Leon Panetta, e o seu sucessor à frente da CIA, David Petraeus, deviam apontar o dedo acusador ao Irão ao mesmo tempo apoiando o Catar e os Irmãos Muçulmanos.

Para dar boa impressão, o Instituto tinha convidado igualmente Steve Bannon, o antigo conselheiro especial do Presidente Trump. Apresentando os seus convidados, o director do Hudson Institute, o Embaixador Hussain Haqqani, declarou que os dois primeiros eram «esclarecidos», enquanto o seu contraditor encarnava as «Forças das Trevas» (sic).

Falando no fim, Steve Bannon qualificou o New York Times de «partido de oposição», refutou o qualificativo «isolacionista» utilizado pelo quotidiano para descrever a política externa do Presidente Trump, e lembrou a sua acção contra o Daesh (E.I.).

O Emirado Islâmico do Iraque (futuro Daesh) foi criado durante o mandato de George W. Bush, sob o controlo do General Petraeus, que comandava as tropas no Iraque, afim de desviar a raiva dos Iraquianos contra as tropas de ocupação e da a transformar em guerra civil; um dispositivo que Leon Panetta assumiu em acção e apoiou [1]. John McCain encontrou-se com os líderes do Daesh e manteve, durante longo tempo, estreitos laços com eles em nome da estratégia «vietnamita» contra a Síria [2].

No conflito Arábia Saudita /Catar, Bannon felicitou-se pela mudança de atitude da Arábia Saudita face aos jiadistas e condenou o Catar, enquanto, oficialmente, a Administração Trump não tomou posição. O público escutou-o atentamente em silêncio.

Bannon lançou-se então numa critica das políticas de George W. Bush e John McCain quando o presidente da sessão lhe cortou a palavra e pôs fim ao «debate» declarando: «Muito bem, a elite da política estrangeira aqui em Washington que me pediu para vos dar a palavra hoje também me pediu para encerrar este debate se você viesse com com outros assuntos fora do que nós programamos. Por isso terminamos. Obrigado por ter vindo.

Tradução
Alva

[1] Sous nos yeux. Du 11-Septembre à Donald Trump (Livro : «Sob os nossos olhos. do 11-de-Setembro a Donald Trump»), Thierry Meyssan, Demi-Lune, 2017, pp. 125, 146 et 249-250.

[2] “John McCain admitiu estar em contacto permanente com o Emirado Islâmico”, Tradução Alva, Rede Voltaire, 20 de Novembro de 2014.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.