Rede Voltaire

A República Checa produziu realmente Novichok

+

Aquando de uma entrevista à televisão Barrandov, o Presidente da República Checa, Miloš Zeman, indicou ter encomendado um relatório aos seus Serviços de Inteligência a propósito da alegação russa segundo a qual o seu país teria produzido Novichok.

«Temos de concluir que o nosso país produziu e testou um [agente da classe] Novichok, mesmo que [ele tenha sido produzido] apenas em pequenas quantidades e depois destruído ... Seria hipócrita fingir que não é este o caso (...) Não é necessário mentir», declarou ele.

Segundo os Serviços de Inteligência Militar, o veneno teria sido produzido no Instituto de Pesquisa Militar de Brno, em Novembro de 2017, com o nome de código de A230.

Num primeiro tempo, o Primeiro-ministro, Andrej Babiš, negou veementemente que o seu país tivesse produzido o tipo de substância utilizada no caso Skripal. A Primeira-ministro britânica, Theresa May, concluíra, a propósito, que a Rússia mente e que é culpada de ter tentado envenenar Serguei Skripal.

O Presidente Miloš Zeman é uma excepção na União Europeia. Ele é o único chefe de Estado a ter-se oposto quer às sanções contra a Síria quer às contra a Rússia.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.