O Canadá acaba de notificar a embaixada da Venezuela da interdição de organizar secções de voto no quadro da eleição presidencial Venezuelana.

Esta decisão viola a Convenção de Viena sobre as Relações Consulares.

Identicamente, a França e a Alemanha haviam violado a mesma convenção ao interditar as embaixadas Sírias de organizar assembleias de voto no contexto da eleição presidencial Síria de Junho de 2014 [1].

O Canadá, a França e a Alemanha alegam defender a Democracia ao opor-se à realização das eleições presidenciais. O Pentágono planeou (planejou-br) destruir sucessivamente os Estados e as sociedades do «Médio-Oriente Alargado», depois a Bacia das Caraíbas, começando pela Venezuela [2]. A Rede Voltaire publicou o plano do SouthCom contra a Venezuela [3].

Tradução
Alva

[1] « La France coupable d’interdire l’élection présidentielle syrienne » («A França culpada de interditar a eleição presidencial Síria»- ndT), par Damien Viguier, Réseau Voltaire, 18 mai 2014.

[2] “Divergências no seio do campo anti-imperialista”, “O projecto militar dos Estados Unidos pelo mundo”, Thierry Meyssan, Tradução Alva, Rede Voltaire, 22 de Agosto de 2017.

[3] “Plan to overthrow the Venezuelan Dictatorship – “Masterstroke””, by Kurt W. Tidd, Voltaire Network, 23 February 2018. “O “Golpe de Mestre” dos Estados Unidos contra a Venezuela (Documento do Comando Sul)”, Stella Calloni, Tradução Alva, Rede Voltaire, 13 de Maio de 2018.