Aquando da Cimeira de Helsínquia, o Presidente russo, Vladimir Putin, propôs ao seu homólogo norte-americano, Donald Trump, lançar o máximo de luz sobre as suspeitas de ingerência na campanha eleitoral dos EUA de 2016. Ele propôs que uma comissão rogatória Norte-americana viesse interrogar em solo russo os cidadãos que ela acha suspeitos de ingerência, enquanto uma comissão Russa iria aos Estados Unidos interrogar cidadãos que suspeita de estarem implicados no caso Browder.

A Rússia estima que o conjunto das acusações de ingerência são uma manipulação organizada pelo escroque britânico William Browder (foto), por conta de funcionários dos Serviços de Inteligência dos EUA [1].

A Casa Branca declinou a oferta do Presidente Putin.

Tradução
Alva

[1] “Natalia Veselnitskaya Memo on the William Browder & Sergei Magnitsky Case”, by Natalia Veselnitskaya, Voltaire Network, 1 June 2016. « Intouchable, Mr. Browder ? » («O Sr. Browder, é Intocável ?»- ndT), par Israël Shamir, Traduction Maria Poumier, Entre la plume et l’enclume (France) , The Unz Review (USA) , Réseau Voltaire, 22 juin 2016.