Rede Voltaire

A espetacular reviravolta do Xeque Hassan Rohani

+

Durante sua campanha eleitoral, o Presidente iraniano, Xeque Hassan Rohani, se havia comprometido a parar de apoiar a Síria. Efectivamente, desde o início de seu mandato, em Agosto de 2013, ele se havia abstido de enviar membros de seu governo à Síria e deixou o posto de embaixador em Damasco vazio por quase dois anos.

O apoio do Irã (Irão-pt) à Síria passou exclusivamente pelo Guia da Revolução, o Aiatola Ali Khamenei, que enviou regularmente seus assessores a Damasco, e pelos Guardiões da Revolução, que assessoram o Exército Árabe Sírio.

Ora, em 5 de Novembro de 2018, as sanções dos EUA contra os setores bancários e petrolíferos iranianos entrarão em vigor. Toda a política de aliança de Hassan Rohani com a Administração Obama será varrida. Constatando a recusa do Presidente Trump a qualquer compromisso e a incapacidade europeia para agir, o Xeque Hassan Rohani se resignou a mudar de política.

Em poucos dias, vários altos funcionários do governo iraniano viajaram a Damasco para levar seu apoio à República, entre os quais o Ministro da Defesa, o General Amir Hatami, em 26 de Agosto, e o Ministro das Relações Exteriores (Negócios Estrangeiros -pt), Mohammad-Javad Zarif, em 3 de Setembro

Agora, os dois ramos do poder iraniano apoiam Damasco.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (2/3)
 
A genealogia da questão curda
A genealogia da questão curda
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (1/3)
 

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (2/3)
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Thierry Meyssan
A genealogia da questão curda
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (1/3)
A genealogia da questão curda
Thierry Meyssan
A NATO por trás do ataque turco à Síria
A NATO por trás do ataque turco à Síria
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
O F-35 na agenda secreta de Pompeo em Roma
«A Arte da Guerra»
O F-35 na agenda secreta de Pompeo em Roma
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
O 70º Aniversário da República Popular da China: A Anulação da História
«A arte da guerra»
O 70º Aniversário da República Popular da China: A Anulação da História
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
Alexandrópolis, a nova base USA contra a Rússia
«A arte da guerra»
Alexandrópolis, a nova base USA contra a Rússia
Manlio Dinucci, Rede Voltaire