Segundo o jornal Bild [1], o governo alemão foi solicitado pelos Estados Unidos, para participar num ataque aéreo contra a Síria.

Enquanto Londres está a preparar um ataque químico de bandeira falsa em Idleb, Washington ameaça, há semanas, atacar a Síria se usar essas armas. A operação aliada envolveria, de uma só vez, a Alemanha, a França, os Estados Unidos e o Reino Unido.

A Ministra da Defesa alemã, Ursula von der Leyen, encomendou um estudo das possibilidades alemãs de intervenção, na semana passada. Foi efectuada uma reunião em Berlim com um representante do Pentágono, a fim de fazer participar a Alemanha na Coalizão Ocidental anti-Síria.

Segundo o Deutsche Wirtschaftsnachrichten, a Chanceler Angela Merkel havia declarado, entretanto, o apoio à operação militar russa em Idleb contra os jihadistas.

Tradução
Maria Luísa de Vasconcellos