Rede Voltaire

As acusações de Netanyahu contra o Líbano negadas pelos factos

+

O Ministro (chanceler-br) libanês dos Negócios Estrangeiros, Gebran Bassil, reuniu o corpo diplomático, em 1 de Outubro, em Beirute. Na presença de oficiais-generais do exército, ele desmentiu as alegações do Primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, na tribuna da ONU.

Segundo este, o Hezbolla teria construido três locais de adaptação e lançamento de mísseis, no bairro xiita perto do Aeroporto Internacional Rafiq Hariri.

JPEG - 35.3 kb

O Sr. Bassil advertiu contra as alegações israelitas que visam, em sua opinião, justificar antecipadamente uma nova agressão. Ele salientou que, desde o início do ano, Israel violou 1.417 vezes o espaço aéreo e marítimo libanês e que infringe actualmente 28 Resoluções do Conselho de Segurança.

O Ministro levou os seus anfitriões a verificar no local a ausência de qualquer silo de lançamento. Um dos sítios, o clube de golfe, era já conhecido de alguns diplomatas que são membros do mesmo e sabiam que não abrigava nenhuma instalação secreta.

A Embaixada dos EUA não participou, nem na conferência de imprensa, nem na visita ao local.

Mau jogador, o gabinete do Primeiro-ministro israelita declarou que esta visita não provava nada, tendo o Hezbolla tido três dias para limpar os locais (inclusive para selar silos de mísseis?).

No mesmo discurso às Nações Unidas, o Primeiro-ministro israelita havia revelado a existência de um esconderijo secreto de material nuclear iraniano em plena Teerão. Os jornalistas ocidentais presentes correram para o local indicado para aí encontrar apenas uma fábrica (usina-br) de limpeza de tapetes.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.