Rede Voltaire

Gerhard Schröder denuncia a ocupação da Alemanha pelos EUA

+

O antigo Chanceler Gerhard Schröder se opôs, em 2003, à destruição do Iraque pelos Estados Unidos, pretensamente em razão do seu papel nos ataques de 11 de Setembro de 2001 e de sua intenção em bombardear os Estados Unidos com mísseis balísticos químicos.

Ele aproximou seu país da Federação da Rússia e lançou a construção do gasoduto “Nord Stream” no Mar Báltico. Seu objetivo era abastecer a Alemanha com gás russo contornando a Ucrânia (que já era instável). Quando deixou a vida política o antigo Chanceler tornou-se o presidente do consórcio de construção do “Nord Stream”, e depois, em 2017, ingressou na Gazprom.

Em uma entrevista que acaba de dar para a televisão alemã N-TV, Gerhard Schröder declarou: «Nós não podemos tolerar ser tratados como um país ocupado. Quando eu observo as ações do Embaixador dos EUA na Alemanha, [Richard Grenell], tenho a impressão de que ele se toma por um oficial de ocupação e não como o Embaixador dos Estados Unidos em um Estado soberano».

Grenell havia reivindicado, em uma entrevista com a Breitbart, tomar partido na política interna alemã e favorecer um determinado campo.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

A invasão turca do Rojava
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (3/3)
A invasão turca do Rojava
Thierry Meyssan
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (2/3)
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Thierry Meyssan
A genealogia da questão curda
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (1/3)
A genealogia da questão curda
Thierry Meyssan