Rede Voltaire

A Justiça australiana censura todos os artigos no caso Pell

+

A Justiça Australiana emitiu uma proibição de publicação do que quer que seja (gag order) sobre o caso de George Pell.

O Cardeal Pell, antigo arcebispo de Sidney e depois prefeito do Secretariado para a Economia da Santa Sé (isto é, Ministro das Finanças do Estado da Cidade do Vaticano e da Igreja Católica), foi julgado em Melbourne, em Dezembro de 2018 e condenado por pedofilia. Ele deveria estar encarcerado.

Uma centena de médias receberam uma carta de Kerri Judd, Chefe de acusação do Estado de Victoria, proibindo-os de difundir a notícia.

A censura dos média é comum na Austrália, nos Estados Unidos, em Israel e mais ainda no Reino Unido. Ela pode ser decidida pelo Judiciário para proteger certas vítimas, mas também pelo Executivo sem ter que dar explicações.

Neste caso, num país onde os católicos são muito minoritários, ignora-se as razões para esta obrigação de silêncio após o julgamento.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.