Rede Voltaire

Os mísseis guiados e a guerra assimétrica

Hoje as guerras já não opõem mais os Estados entre si, mas grupos não-estatais, muito mais difusos, aos Estados. Esta lógica assimétrica conduz as grandes potências a encarar outras formas de combate para os grupos armados que patrocinam. A prazo, deverá tornar-se possível a estes grupos armados utilizar mísseis guiados até aqui reservados a exércitos clássicos.

| Bucareste (Roménia)
+

É possível que durante próximas guerras se procure acrescentar novos métodos assimétricos. Por exemplo, a Marinha dos EUA estudou durante muito tempo a possibilidade de transformar navios comerciais em plataformas de lançamento de mísseis. A razão disso é que o custo de um destróier (contra-torpedeiro) lança-mísseis norte-americano equivale a 15 ou 20 navios mercantes.

Um destróier carregando 90 mísseis a bordo é vigiado em permanência e pode ser afundado por 1 ou 2 mísseis navais. Os lança-mísseis de navios comerciais são mais difíceis de detectar. Um navio comercial pode embarcar 450 mísseis e lançar simultaneamente 30 mísseis sobre diferentes alvos. Os resultados permanecem secretos, mas supõe-se que os Estados Unidos estão já prontos para o fazer.

E a Rússia, quanto a ela, tenta criar métodos de guerra assimétrica através de um sistema de lançamento modular. Ele é montado em contentores comerciais para mísseis de cruzeiro Kalibr, de um alcance de 1. 500 a 2. 000 km. Além do contentor (container-br) no "rack"(prateleira) de lançamento, há também um contentor com equipamento de detecção de alvos.

Em termos de tamanho, o míssil Kalibr está perto do Zircon, que tem uma velocidade de 11. 000 km e um alcance de 1. 000 km. Ele pode, pois, ser montado no mesmo tipo de contentor, o qual pode ser colocado num porto, como as baterias costeiras, em camiões (caminhões-br) comerciais, ou montado em navios comerciais ou quebra-gelos no Ártico.

Devido ao seu aspecto bastante comum, não chamando a atenção, dezenas de mísseis Kalibr e Zircon podem ser introduzidos clandestinamente no território de qualquer Estado, incluindo os Estados Unidos. Os contentores são em seguida transportados por camiões de frete domésticos para ser colocados de tal modo que os mísseis estejam ao alcance de objectivos estratégicos predeterminados. O contentor de controle de tiro comanda o lançamento de todos os mísseis à distância. Se a Rússia pode fazer algo deste género, não duvido de que os Estados Unidos e a China podem igualmente fazê-lo.

Tradução
Alva

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.