Rede Voltaire

Jihadistas enviados da Síria para a Moldávia

+

Os Serviços de Inteligência moldavos tomaram de assalto seu consulado em Odessa (Ucrânia). Vários funcionários, incluindo o cônsul Sergiu Septelici, foram presos. São acusados de ter fornecido vistos de 60 dias a jiadistas por quantias variando de 1.000 a 3.000 euros. Eles arriscam 6 anos de prisão cada.

Os jiadistas, que haviam trabalhado ao lado da OTAN contra a República Árabe Síria, transitaram através da Turquia.

A Moldávia é presidida por Igor Dodon (foto), um nacionalista oposto à OTAN e à União Europeia, partidário de uma reconciliação com a Transnístria e de um acordo com a Rússia.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.