Rede Voltaire

Notre-Dame: a maior transação imobiliária na Europa começou em Paris

+

A operação imobiliária de renovação da Ile de la Cité e da sua transformação num passeio turístico começou com a adjudicação de uma parte do Hôtel-Dieu para a Novaxia, o grupo de «urbanismo transitório» do «filantropo» Joachim Azan (foto). Fundado no ano de 651, ‎o histórico Hôtel-Dieu de Paris, próximo à catedral de Notre-Dame, é o hospital mais antigo ‎da capital francesa.‎

Esta megaoperação foi imaginada em 2016, a pedido do Presidente François Hollande e da Presidente da Câmara (prefeita-br) de Paris, Anne Hidalgo, pelo Director dos monumentos históricos Philippe Bélaval e pelo Arquitecto Dominique Perrault.

Ela prevê aproveitar a renovação do Tribunal de Paris, da Prefeitura de Polícia e do Hôtel-Dieu, de maneira a tirar todo o potencial turístico da catedral de Notre-Dame e da Sainte-Chapelle.

O incêndio da catedral constituiu uma «divina surpresa» para os poderes públicos que poderão assim realizar este projecto e explorar comercialmente toda a ilha. O que o Ministro do Interior, Christophe Castaner, resumiu ao declarar que a Notre-Dame de Paris «não é uma catedral, é o nosso bem comum».

Alugada por 144 milhões de euros durante 80 anos, uma parte do hospital do Hotel-Dieu será transformada em apartamentos, lojas de luxo e restaurantes gourmet. Os sindicatos hospitalares, que salientam a redução dos serviços de emergência em Paris, protestam contra essa escolha.

O processo de licitação (com vista ao projecto imobiliário) tinha começado antes do incêndio da catedral.

Adoptada em processo acelerado, uma lei ad hoc fora votada, em primeira mão, pela Assembleia Nacional a fim de gerir a recolha de donativos em favor do restauro da catedral. Ela prevê, incidentalmente, que o Governo estará autorizado a tomar por despacho qualquer medida derrogatória - 1 ° «Às regras em matéria de urbanismo, de ambiente, de construção e preservação do património, em particular no que respeita à colocação em conformidade de documentos de planificação, à emissão de autorizações de obras e de construção, as modalidades da participação do público na tomada de decisões e da avaliação ambiental, assim como na arqueologia preventiva;
- 2 ° Às regras em matéria de concursos públicos, de domínio público, de vias e de transporte»
.

O projecto imobiliário prevê a construção de uma rede de túneis que permitirá aos turistas aceder à cripta de Notre Dame, mas sobretudo aliviar o tráfego na ilha.

O objectivo final é de transformar a ilha de uma cidade administrativa numa das mais frequentadas zonas turísticas mais na Europa.

Sobre o mesmo assunto: ver «El rejuego oculto tras la restauración de Notre-Dame», por Thierry Meyssan, Red Voltaire, 27 de abril ‎de 2019.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.