Rede Voltaire

Argélia: FLN e RND dão a presidência da Assembleia aos Irmãos Muçulmanos

+

Enquanto a população contesta a legitimidade da totalidade das personalidades que exerceram altos cargos sob a presidência de Abdelaziz Bouteflika, o Presidente da Assembleia Popular Nacional, Mouad Bouchareb, cedeu e demitiu em 2 de Julho.

Para lhe suceder, os partidos maioritários (a Frente de Libertação Nacional e a União Nacional Democrática) uniram-se à candidatura do Irmão Slimane Chenine (foto). Ele foi apresentado por uma coligação (coalizão-br) de partidos islâmicos (Ennhada, Adala e El Bina) ultra-minoritária.

Os seis outros candidatos (entre os quais os da FLN e RND) retiraram-se.

Contrariamente ao princípio democrático, a votação decorreu de mão no ar

Slimane Chenine é um ilustre desconhecido. Ele começou a sua carreira política com Abbasi Madani (fundador da Frente Islâmica de Salvação) no seio da Liga de Pregação Islâmica, de Mahfoud Nahnah.

Por sua parte, o Presidente interino da República da Argélia, Abdelkader Bensalah, cujo mandato termina a 9 de Julho e que está entre as personalidades contestadas, permanece no cargo dada a ausência de eleição.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.