Rede Voltaire

Reabertura aparente dos bancos libaneses

+

O banco central libanês autorizou, em 1 de Novembro de 2019, a reabertura de bancos privados. No entanto, ele limitou, por um período indefinido, a US $ 2.500 dólares semanais os saques e transferências para o estrangeiro. Esta medida aplica-se a todos, incluindo empresas e estrangeiros.

A revolta actual no Líbano começou com a crise de liquidez (impossibilidade de retirar dinheiro dos bancos e caixas eletrónicas), forçando o governo e o parlamento a adoptarem de urgência uma nova taxa, anulada logo de seguida.

Os 13 dias de tumultos causaram, pelo menos, três mortos. Todos os eixos rodoviários foram cortados por barreiras (barragens-br) e o aeroporto ficou inacessível. O Líbano acabou isolado do resto do mundo.

Tal como em 2005, a presença de Sérvios treinados por Gene Sharp (AEI / Otpor / Canvas) é comprovada nos locais [1].

Tradução
Alva

[1] «La Albert Einstein Institution: no violencia según la CIA» («O Instituto Albert Einstein : a não-violência versão CIA»-ndT), por Thierry Meyssan, Red Voltaire, 10 de febrero de 2005.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.