Rede Voltaire

O Irão abalado por manifestações

+

Após a incerteza política em Israel e as manifestações anti-governamentais no Líbano, no Iraque e no Koweit, a desordem atinge o Irão com manifestações contra a alta do preço da gasolina. O próximo Estado atingido deverá ser a Arábia Saudita.

A economia iraniana diminuiu cerca de 10% do seu PIB desde a retirada dos EUA do Acordo dos 5 + 1 (8 de Maio de 2018). O preço dos produtos de origem ocidental foi multiplicado por quatro. O ordenado (renda-br) de alguns operários e artesãos foi diminuído para metade.

Incapazes de encontrar uma solução em conjunto, o Governo e os Guardas da Revolução continuam a travar uma batalha feroz entre si. O Presidente, Xeque Hassan Rohani, pediu ao Guia, Aiatola Ali Khamenei, para decidir entre os dois campos organizando um referendo. Mas, de acordo com a pergunta colocada, um campo será favorecido.

As manifestações são particularmente violentas no Kuzistão, a região árabe fronteiriça ao Iraque. Os árabes iranianos e os xiitas iraquianos contestam, simultaneamente, o imobilismo do Poder bicéfalo em Teerão. Preventivamente, o Governo iraquiano fechou a sua fronteira com o Irão, continuando, no entanto, a permitir a passagem de mercadorias.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.