Rede Voltaire

A Turquia negocia transferência massiva de jiadistas para a Líbia

+

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, concluiu uma aliança militar com o «governo de unidade nacional» líbio (GNA), presidido por Fayez Al-Sarraj, com sede em Trípoli e apoiado pela ONU. Ele fez já chegar veículos blindados e drones, mas ainda não enviou tropas regulares.

Em Ancara, a Grande Assembleia Nacional deverá proximamente autorizar o Exército turco a enviar seus soldados regulares para a Líbia.

Simultaneamente, o Exército turco não intervém em Idlib (Síria), onde os jiadistas são bombardeados pelo Exército árabe sírio, apoiado pela aviação russa, e onde dois postos de observação turcos foram cercados pelo Exército árabe sírio. Dezenas de milhar de jiadistas recuam para a Turquia.

O Presidente Erdoğan fez uma visita inesperada à Tunísia, em 25 de Dezembro de 2019. Ele foi acompanhado nomeadamente por Hakan Fidan, o Chefe de seus serviços secretos (Millî İstihbarat Teşkilatı), bem como por seus Ministros de Relações Exteriores (Negócios Estrangeiros-pt) e da Defesa. A delegação foi recebida pelo Presidente Kaïs Saïed. Este advogado, apoiado pelos Irmãos Muçulmanos, assegurou-lhe que podia usar o aeroporto e o porto de Djerba a fim de transferir massivamente jiadistas para Trípoli e Misrata.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.