Rede Voltaire

O Twitter suprime contas oficiais venezuelanas

+

O Twitter suprimiu umas quarenta contas de instituições e de personalidades da República bolivariana da Venezuela.

Desde há seis meses a empresa californiana procedeu ao fecho de contas no Irão, na Arábia Saudita, na Rússia, no Bangladesh e em Espanha. Tratar-se-ia para a empresa de bloquear a difusão de «informações apoiadas pelos Estados».

Em Julho de 2019, a propósito da Venezuela o Twitter havia evocado a necessidade de «proteger a segurança dos Estados Unidos» por uma campanha «dirigida a partir da Rússia para favorecer, presume-se, o governo de Nicolás Maduro» (sic).

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.