Rede Voltaire

O Líbano forma um governo

+

Na sequência de três meses de bloqueio bancário e de distúrbios, o Líbano dotou-se de um governo.

Contra toda a expectativa, o Primeiro-ministro sunita libanês, Hassan Diab, conseguiu formar um governo num mês e dois dias.

Nem a Corrente do Futuro (Saad Hariri, sunita), nem as Forças Libanesas (do criminoso de guerra Samir Geagea, maronita), nem o Partido Socialista Progressista (do criminoso contra a Humanidade Walid Jumblatt, druzo) participam. Eles organizaram manifestações, a 21 de Janeiro, contra o governo antes mesmo que a sua composição fosse conhecida.

Um quarto dos ministros são mulheres, o que por si só é revolucionário. Nenhum ministro estava presente no governo anterior. Dois ministros são membros do Hezbolla, apesar da ameaça de sanções formulada pelo Reino Unido. Dois outros são membros do Marada, muito embora eles só tenham dois deputados no Parlamento.

Este governo parece muito mais competente que os precedentes, mas o seu êxito não depende disso. Ele terá que agir com a classe política, desunida de fachada, mas unida para manter os seus privilégios, e derrubar o sistema confessional imaginado pela França durante a Segunda Guerra Mundial. Por enquanto, ele deverá fazer face à crise bancária em que vários altos responsáveis dos partidos que o apoiam tiveram um papel.

Eis aqui a sua composição:

Contingente do Presidente do Governo (Hassan Diab)

Presidente do Governo Hassan Diab sunita
Interior e Municípios Mohammad Fahmi sunita
Educação Tarek Majzoub sunita
Meio Ambiente e desenvolvimento administrativo Damien Kattar maronita

Contingente do Presidente da República (General Michel Aoun)

Defesa nacional e Vice-presidente do Conselho Zeina Acar grega-orthodoxa
Negócios Estrangeiros e Emigrados Nassif Hitti maronita
Justiça Marie-Claude Najm maronita
Energia Raymond Ghajar grego-orthodoxo
Economia e Comércio Raoul Nehmé grego-católico
Deslocados Ghada Chreim Ata grega-católica

Contingente do Presidente do Parlamento (Nabih Berri)

Saúde Hamad Ali Hassan Hezbolla, xiita
Indústria Imad Houballah Hezbolla, xiita
Finanças Ghazi Wazni Amal, xiita
Agricultura e Cultura Abbas Mortada Amal, xiita

Representantes dos Marada (Sleiman Frangié)

Ministro das Obras Públicas Michel Najjar grego-orthodoxo
Trabalho Lamia Yammine maronita

Representantes do Partido democrático (Príncipe Talal Arslane)

Assuntos Sociais e Turismo Ramzi Moucharrafiyé druzo
Informação Manale Abdel Samad druzo

Representante do Encontro consultivo

Telecomunicações Talal Hawat sunita

Representante do Tachnag

Juventude e Desportos Varty Ohanian Kevorkian cristã arménia-ortodoxa

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.